MIDIALAB

Ensino e pesquisa em mídias digitais e educação

  • CONTEÚDO

    O conteúdo deste blog está organizado em seis categorias: TEORIA (resumos, traduções e comentários de textos de outros autores); PRÁTICA (relatos de experiências que eu conheci de outro lugar), MINHA PESQUISA (registro da pesquisa que atualmente desenvolvo na USC com apoio da Fapesp), EXPERIÊNCIA INGLESA (relatos de políticas, pesquisas e experiências no campo da mídia, cultura e educação desenvolvidas naquele país) e NOTÍCIAS. Há também uma categoria com textos em inglês sobre mídia-educação no Brasil.
  • NAVEGUE

  • mais acessados

    • Nenhum

ESTUDANDO O TRAILER DE CINEMA (4)

Posted by alexandrabujokas em abril 12, 2008

Na quarta oficina sobre trailer de cinema, continuamos o estudo do som. Já havíamos falado sobre diálogos, efeitos especiais e um pouco sobre trilha sonora. Resolvemos explorar melhor esta última modalidade de sonorização. Começamos assistindo o trecho do DVD “Fantasia” da Walt Disney que tem o desenho feito para a música “Rhapsody in Blue” do Gershwin. Conversamos sobre o modo como os autores fizeram os ritmos do desenho combinar com os ritmos da música. A seguir, tocamos a música no computador e eninamos os alunos a fazer uma decupagem, marcando os pontos em que a música “mudava de clima”. A gente ouvia, parava no momento da mudança e eles deviam atribuir uma sensação ao trecho, espontaneamente. Fizeram isso muito bem: identificaram momentos de expectativa, sensação de que algo importante está acontecendo, calma, relaxamento, diversão etc.

Por fim, retomamos o script do filme que vínhamos fazendo desde a segunda oficina. Escrevemos os diálogos que estavam faltando, gravamos esses diálogos, escolhemos efeitos sonoros e aproveitamos a decupagem da música, para escolher alguns trechos para serem colocados em seqüências do filme que não tivessem diálogos.

Os arquivos forma copiados para os computadores e, em duplas, eles começaram a editar no Windows Movie Maker, de acordo com o script produzido coletivamente. Tomamos o cuidado de editar cada uma das oito seqüências que compõem o filminho separadamente.

Na próxima semana, vamos estudar um pouco de estruturas narrativas, aprender a identificar o ponto do conflito – e como ele é criado. Depois, vamos estudar algumas técnicas de montagem. Com as oito seqüências finalizadas, os alunos deverão pensar em algum tipo de montagem para ser criado na hora de juntar as seqüências e pensar num recurso que enfatize o ponto de conflito do filme que eles criaram.

RHAPSODY IN BLUE – PARTE 1

RHAPSODY IN BLUE – PARTE 2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: